Habilidades e Comptências:

1. 1. Entender a importância das pessoas nas organizações.
2. 2. Identificar as funções e os perfis das diferentes áreas organizacionais, de modo a promover a interação entre os departamentos.
3. 3. Interpretar a cultura organizacional formal e informal, em empresas familiares e institucionais.
4. 4. Construir diferentes organogramas ordenando a estrutura de poder.
5. 5. Planejar uma estrutura de cargos e salários em função das atividades desenvolvidas pelos funcionários.
6. 6. Estabelecer critérios de seleção de pessoal, bem como critérios de avaliação e desempenho.
7. 7. Estabelecer um plano de desenvolvimento profissional.

 

Objetivo Específico da Aula

• Entender a importância das pessoas nas organizações.
• Conhecer os objetivos, os processos e a estrutura do órgão Gestão de Pessoas.

As organizações quando são bem-sucedidas, tendem a crescer ou, no mínimo, a sobreviver.

O crescimento acarreta maior complexidade dos recursos necessários às suas realizações, gerando aumento de capital investido, novas tecnologias e outras atividades de apoio. Conseqüentemente, ocorre o aumento de pessoas, além de intensificar a aplicação de seus conhecimentos, habilidades que são indispensáveis à manutenção e a competitividade do negócio.

Dessa forma, os recursos materiais, financeiros e tecnológicos devem ser utilizados com eficiência e eficácia, e as pessoas passam a significar o diferencial competitivo. Nossa disciplina - Gestão de Pessoas - apresentará a transformação das pessoas, que passaram de meras fornecedoras de mão-de-obra para fornecedores de conhecimento, tendo em vista, a nova cultura e a nova estrutura organizacional na qual se privilegiam o capital intelectual e o valor que somente as pessoas podem proporcionar, desde que devidamente preparadas e motivadas para tanto.

Vamos começar ???

 

O contexto da gestão de pessoas

O contexto da Gestão de Pessoas é formado por pessoas e organizações. As pessoas passam boa parte de suas vidas trabalhando dentro de organizações. Para facilitar o entendimento dessa relação (pessoas e organizações) vamos analisar dois aspectos:

O trabalho toma considerável tempo das vidas e dos esforços das pessoas, que dele dependem para a sua subsistência e sucesso pessoal. Separar trabalho da existência das pessoas é muito difícil, senão quase impossível, diante da importância e do impacto que o trabalho nelas provoca. Finalizando, as pessoas dependem das organizações nas quais trabalham para atingir seus objetivos pessoais e individuais, pois crescer na vida e ser bem-sucedido quase sempre significa crescer dentro das organizações.

As organizações dependem direta e irremediavelmente das pessoas para operar, produzir seus bens e serviços, atender seus clientes, competir nos mercados e atingir seus objetivos globais e estratégicos. Com toda certeza, as organizações não existiriam sem as pessoas que lhe dão vida, dinamismo, energia, inteligência, criatividade e racionalidade

Na verdade, cada uma das partes depende da outra, em uma relação de mútua dependência na qual há benefícios recíprocos. Quase tudo que a sociedade necessita é produzido pelas organizações, onde também vivemos em uma sociedade de organizações, pois nascemos nelas, aprendemos nelas, servimo-nos delas, trabalhamos nelas e passamos a maior parte de nossas vidas dentro delas.

 

O conceito de gestão de pessoas

A Gestão de Pessoas é uma área muito sensível à mentalidade que predomina nas organizações.

Ela é contigencial e situacional, pois depende de vários aspectos, como a cultura que existe em cada organização (esse assunto veremos na aula 4).

Dentre estes aspectos é importante observar: a estrutura organizacional adotada, as características do contexto ambiental, o negócio da organização, a tecnologia, os processos internos e de uma infinidade de outras variáveis importantes. E as pessoas? Como deve ser tratado este capital humano

As pessoas como parceiras da organização

As pessoas como recursos da organização

parceiras da organização - Nos tempos atuais, as organizações estão ampliando sua visão e atuação estratégica. Todo processo produtivo somente se realiza com a participação conjunta de diversos parceiros, cada qual contribuindo com algum recurso. Cada parceiro está disposto a continuar investindo seus recursos na medida em que obtém retornos e resultados satisfatórios de seus investimentos. Porém, o parceiro mais íntimo da organização é o empregado, pois está dentro dela, que lhe dá vida e dinamismo e que faz as coisas acontecerem. Finalizando, as pessoas são fornecedoras de conhecimentos, habilidades e competências e, sobretudo, a inteligência que proporciona decisões racionais e que imprime significado e rumo aos objetivos globais.

recursos da organização – Os parceiros empregam seus recursos na medida em que obtém retornos e resultados satisfatórios de seus investimentos. Porém, o parceiro mais íntimo da organização é o empregado, pois está dentro dela, que lhe dá vida e dinamismo e que faz as coisas acontecerem. Finalizando, as pessoas são fornecedoras de conhecimentos, habilidades e competências e, sobretudo, a inteligência que proporciona decisões racionais e que imprime significado e rumo aos podem ser considerados como recursos produtivos das organizações (os chamados recursos humanos). Como recursos eles precisam ser administrados, o que envolve planejamento, organização, direção e controle das atividades, já que são considerados sujeitos passivos da ação organizacional. Neste sentido, as pessoas constituem parte do patrimônio físico na contabilidade organizacional.

Objetivos da gestão de pessoas

Como estamos observando, as pessoas constituem o principal ativo da organização, e daí a necessidade de tornar as organizações mais conscientes e atentas para seus funcionários, e quando isso ocorre, a sua filosofia global e sua cultura organizacional passam a refletir essa crença.

A Gestão de Pessoas é a função que permite a colaboração eficaz das pessoas - empregados, funcionários, recursos humanos, talentos ou qualquer denominação utilizada - para alcançar os objetivos organizacionais e individuais. Os nomes (departamento pessoal, relações industriais, recursos humanos, desenvolvimento de talentos, capital humano ou capital intelectual) são utilizados para descrever a unidade, departamento ou equipe relacionada com a gestão das pessoas.

Cada qual reflete uma maneira de lidar com as pessoas, que podem aumentar ou reduzir as forças ou fraquezas de uma organização dependendo da maneira como são tratadas, tornando-se a fonte de sucesso ou podem ser a fonte de problemas. Finalizando, para que os objetivos da Gestão de Pessoas sejam alcançados, é necessário que as pessoas sejam tratadas como elementos básicos para a eficácia organizacional.

No material de apoio, os objetivos da Gestão de Pessoas serão abordados através dos meios existentes para atingir sua eficácia.

 

Os processos de gestão de pessoas

A moderna Gestão de Pessoas consiste de várias atividades integradas, que referem-se às políticas e práticas necessárias para administrar o trabalho das pessoas, tais como:

1- Análise e descrição de cargos e modelagem do trabalho.
2- Recrutamento e seleção de pessoal e admissão de candidatos selecionados.
3- Orientação e integração de novos funcionários.
4- Administração de cargos e salários.
5- Incentivos salariais e benefícios sociais.
6- Avaliação do desempenho das pessoas.
7- Comunicação aos funcionários.
8- Treinamento e desenvolvimento das pessoas.
9- Desenvolvimento organizacional.
10- Higiene, segurança e qualidade de vida no trabalho.
11- Relações com empregados e relações sindicais.

Na verdade, a Gestão de Pessoas é um conjunto integrado de processos dinâmicos e interativos, que podemos interpretar em seis processos :

1 Processo de Agregar Pessoas

2 Processos de Aplicar Pessoas

3 Processos de Recompensar Pessoas

4 Processos de Desenvolver Pessoas

5 Processo de Manter Pessoas

6 Processos de Monitorar Pessoas

Todos esses processos estão bastante relacionados entre si, de tal maneira que se inter-relacionam e se influenciam reciprocamente, isso porque cada processo tende a favorecer ou prejudicar os demais, quando bem ou mal utilizado

A estrutura do órgão gestão de pessoas Antigamente, os órgãos de Recursos Humanos/Gestão de Pessoas eram tradicionalmente estruturados dentro do esquema de departamentalização funcional que predominava nas empresas. A estrutura funcional privilegia a especialização de cada órgão e a cooperação intradepartamental, mas produz duas conseqüências indesejáveis:

A subobjetivação : os objetivos departamentais tornam-se mais importantes que os objetivos globais e organizacionais, que funciona como uma força centrífuga de esforços.

A enorme dificuldade de cooperação interdepartamental ( os departamentos mais se separam e brigam do que cooperam entre si), que impede a visão sistêmica e a obtenção de sinergia entre os órgãos.

 

 

Embora a estrutura funcional favoreça a coordenação intradepartamental, ela dificulta enormemente a coordenação interdepartamental, tornando difícil obter a cooperação e a colaboração dos diversos departamentos em assuntos mais amplos. Cada órgão funciona como uma entidade organizacional definitiva, permanente, separada das demais em uma rígida divisão do trabalho global.

Finalizando o assunto...

Pessoas e organizações estão preocupadas com o alto índice de desemprego. A velocidade das mudanças tecnológicas requerem novos conhecimentos, habilidades e competências de força de trabalho, além da velocidade da reaprendizagem. Dessa forma, a única vantagem competitiva e auto-sustentada são os ativos humanos, pois cada vez mais o conhecimento constitui um ponto de apoio para a sobrevivência dos indivíduos, da sociedade e das empresas.

Finalizando, concluímos que a intensidade com que as pessoas e as organizações aprendem vai tornar-se fundamental para a criação contínua de vantagens competitivas, e quem faz isso acontecer são as PESSOAS , pois somente o conhecimento humano e o potencial humano criam essa condição.

 

Atividade

No material de apoio, abordamos os Objetivos da Gestão de Pessoas e os meios que contribuem para alcançarmos tais Objetivos. Portanto, escolha dois meios, dentre os sete, e comente a suas respectivas importâncias. Publique na área de trabalhos.

 

Síntese


Bom, nossa primeira aula acaba aqui.
Aprendemos que, antigamente, chamava-na de Relações Industriais (RI) e depois de Recursos Humanos (RH) e agora passou a ser chamada de GESTÃO DE PESSOAS / GP.

Dessa forma, veremos nas próximas aulas que o talento humano passou a ser tão importante quanto o próprio negócio, pois é elemento essencial para a sua preservação, consolidação e sucesso.

Na próxima aula conheceremos as principais Mudanças e Transformações ocorridas na Gestão de Pessoas.

Até a próxima !