Unidade I - Concepções e Teorias do currículo como base da construção do conhecimento na escola

Aula 01

1.1 CURRÍCULO: CONCEPÇÕES, TEORIAS E DESENVOLVIMENTO

1.1.1 Definições e um pouco de história do Currículo

Neste primeiro tópico, iremos mostrar algumas definições sobre o termo currículo. Com certeza você, em alguma oportunidade, já deve ter tido contato com algumas das definições aqui reunidas. Esperamos que você, a partir da leitura, reveja seus conceitos e possa compará-los com os que aqui apresentamos. Caso você ainda não tenha tido a oportunidade de manter contato com o tema, certamente deve dedicar uma atenção bem maior para que possa compreender a discussão apresentada. Vamos lá!

O que é currículo? Esta certamente é uma pergunta que vem a nossa cabeça quando alguém começa a falar sobre este termo. Você poderia responder? Para você, o que é, o que significa a expressão currículo?

Certamente você poderá dizer, num primeiro impulso, que currículo é uma relação de matérias e/ou disciplinas que compõem um determinado curso. Correto? Mas, também, pode afirmar que currículo é um conjunto de dados sobre uma determinada pessoa. Concorda? Ah! Você tem outra definição para o termo currículo? Qual é essa definição?

Você já deve ter percebido que a discussão em torno do termo poderá levar muito tempo e que, possivelmente, poderá não chegar a um consenso. Certo?

Sim, você está certo! Não existe um consenso em relação ao que se deve entender pela palavra currículo. Há muitas divergências que refletem problemas complexos, fundamentalmente por se tratar de um termo que tem extrapolado os limites da escola e tem sido utilizado pela sociedade, de uma maneira mais geral, o que indica uma crescente valorização do termo.

Mas, o que significa mesmo o termo currículo? Quais são as definições mais utilizadas? Calma! Primeiramente, vamos mostrar como se iniciou essa discussão, ou melhor: como e quem deu os primeiros passos – neste caso, fez os primeiros discursos sobre a questão do currículo?

Iniciamos com uma afirmação de Pedra (1997, p. 20), um dos autores no qual nos baseamos para este estudo o qual indica que “a literatura especializada atribui a Franklin Bobbitt (1918) o mérito de ter iniciado as teorizações sobre currículo”. Para o autor, não se pode por em dúvida o trabalho de sistematização realizado por Bobbitt, bem como a relevância de suas investigações para que o campo do currículo se desenvolvesse teoricamente. Ainda segundo o autor já citado, Bobbitt pensava o currículo a partir dos déficits e deficiências culturais, pessoais ou sociais dos indivíduos.

 

 

 

 

 

 

 

voltar << 1 2 3 >> avançar